Ads 468x60px

8 de jul de 2015

Sessão Pipoca - A Entidade...

Cartaz cortesia de Wikipedia.
Hum... Quando você está no Internet Movie Database olhando trailers de filmes de suspense e terror, e vem a recomendação de um filme com um de seus atores favoritos - Ethan Hawke -, você dá atenção. E foi assim que decidi alugar o filme A Entidade. Sinister, em Inglês.

Poderíamos parar por aqui, por que é com grande tristeza que vou dar uma opinião não muito boa à respeito. Vamos abstrair aquela coisa dos protagonistas desse tipo de filme nunca fugirem quando escutam um barulho estranho no porão de casa. Não... Eles escutam o barulho, pegam uma lanterna e um taco de baseball - duas armas poderosas - e vão averiguar o barulho. Nessas horas está sempre escuro, e por algum motivo tosco as pessoas nunca lembram de simplesmente ascender a luz!!! Coisa básica... Vamos deixar passar tudo isso, por que esta não é uma característica só deste filme, e de certo não é isso que o torna uma chatice. 

Também não é a presença de Ethan Rawke... Ele atua direitinho. E nem a moça que faz o papel da esposa dele. Uma atriz inglesa, que apesar de ter esquecido de disfarçar o sotaque, é muito competente nas cenas que exigem alguma reação humana dela. Juliet Rylance é o nome dela. Sabe aquele tipo de filme de terror que tem tudo pra dar certo, e não dá? Pois é...

O que acontece? Ou, ou que não acontece? Bom, os furos no roteiro e na edição fazem deste filme algo previsível, sem graça, e desnecessariamente deprimente. Eles partem de uma premissa legal de uma entidade que 'devora a alma das crianças' e as transforma em assassinos... Legal, bacana... Mas, à partir disso as conexões são confusas, o final você já meio que imagina à partir do primeiro terço do filme e em nenhum momento você vê alguma possibilidade de twist. Não gostei... 

E, é isso... Infelizmente é o que tenho a dizer. Há uma sequencia, ou não, sei lá... Não sei se as histórias tem alguma conexão. Assistindo ao primeiro filme, você pensaria que sim, ou que essa segunda tentativa seria pelo menos a história pré-família do Ethan Hawke... Enfim, o primeiro filme deixa pontas infinitas pra isso. Mas não vou apostar minhas fichas, já que essa história foi muito mal costurada. O segundo filme tem estréia prevista para agosto, e não conta com os atores do primeiro, com exceção do detetive... Enfim...



JulyN.
More ►

Sessão Pipoca - A Entrevista... Sim, aquele filme de comédia sobre o ditador coreano!!!

Poster do filme.
Imagem cedida por Adoro Cinema.
Então... Tudo belezinha aí? Alguns de vocês devem estar se perguntando por que demorei tanto tempo para assistir a esse filme, já que ele vazou na internet quando do ataque aos computadores da Sony. E, pelo que entendi, ele foi a razão do ataque... Pois é, tenho essa coisa de não seguir a boiada. De não comprar polêmicas. Por que, no caso do entretenimento, é melhor mesmo que julguemos uma obra sem o pesar da polêmica criada, e que possamos nos distanciar esse tanto e analisar as coisas como elas realmente são. 

Então, vamos ao meu background pessoal em relação ao filme. Sou fã de James Franco. Gosto do ator, gosto de quem ele é... Não ligo, não ligo meeeesmo, pro Seth Rogen. Ele é muito prolixo quando o assunto é comédia. faz muitas coisas. Escreve roteiros de seus próprios filmes, e normalmente escala o James Franco para protagonista deles. Os dois devem ser bem amigos. Mas, a mim, ele não apetece. 

Aí, claro, o filme estava sendo divulgado como o novo do galã, antes de todos saberem sobre o que se tratava e a Coréia do Norte, ou alguém tentando criar um falatoril bom em cima de um filme medíocre, fez todo aquele movimento contra a Sony, e contra os Estados Unidos da América. Pois é, é isso... É mais uma comédia pouco inventiva e pouco interessante de Seth Rogen, que só vale à pena por causa do James Franco. E, mesmo assim, já vi atuações melhores dele. Roteiro bobinho, do tipo que não te prende à história. Sim, eles minimizam a um nível quase infantil os problemas causados pelo ditador coreano, e fazem parecer que tudo o que acontece no mundo é só um piti de um homem pouco amado e vingativo. Sim, é só uma comédia, não tem pretensões com a realidade... Mas já vi comédias mais divertidas, mais bem roteirizadas, mais bem atuadas... Ou seja, nem para o que se propõe, na minha opinião, este é um bom filme. 

Detesto quando descasco assim o trabalho de alguém... Mas tenho que ser sincera com as minhas emoções. Antes de todo o episódio de boicote que este filme sofreu, havia já propaganda sendo feita à respeito, e eu fiquei bastante empolgada e curiosa. A premissa do filme era boa. Pois é, com este assunto, dava pra fazer muito mais, algo bem melhor... Roteiristas e diretores - sim, no plural - deixaram uma grande chance passar. Criaram um incidente diplomático por muito pouco. 

Só recomendo este filme para quem realmente gosta dos besteiróis... E, mesmo assim, se você tiver outra opção, não gaste seu tempo com este filme, eu diria. 



JulyN.
More ►