Ads 468x60px

30 de jun de 2015

E quando o disco tá riscado no meio do Remix?

Foto cedida por 50 Ideias.
E lá estava eu, na hora do almoço, passando minha roupa. A manhã tinha sido chata, com problemas que ficaram pendendo. Não estava muito contente. Querendo ouvir música para me colocar num humor mais adequado para enfrentar o resto do dia... Teve Celine Dion, Jason Mraz, Carrie Underwood... Eu estava bem eclética... New Kids on the Block! We Own the Night, foi o que comecei a cantarolar. Primeira música do álbum 10. Mas, não dá pra ouvir qualquer coisa deste álbum sem passar por Remix.A letra da música é muito inspiradora para os patinhos feios da turma, mas não foi por isso que eu curti chegar nela... A melodia é animada e os vocais te levam pra uma festa. A música é bem produzida. A gente sente vontade de dançar. E lá estava eu, me rendendo ao New Kids on the Block. 

Tudo certo, esqueci os pepinos um pouquinho. estava curtindo o momento. Aí, aquela vibradinha do celular, e o led piscando, me puxaram de volta à Terra. Foi como se houvesse um risco enorme no meu disco de vinil. A música sessou e eu era miserável de novo. Ana, perguntando se eu tinha visto as postagem no álbum de fotos que ela fez para uma cachorrinha perdida que estamos tentando achar. História longa e chata. E tive que enfrentar a triste realidade de novo. 

Aí, fui olhar a tal postagem... E acabei olhando outras coisas também no Facebook. Um amigo muito querido postou a seguinte foto:



Em Português, se traduz mais ou menos assim: não se desvie por pessoas que não estão no caminho certo. E eu guardei isso. No resto da tarde continuei com os afazeres. Agora mais séria, mais pensativa... Cada um de nós tem um caminho... Nós escolhemos. Nós temos sonhos e aspirações. E Deus nos faz completamente capazes de alcançar esses sonhos. O que nos impede? Os desvios... Quando a gente cede naquilo que deveríamos estar fazendo por nós mesmos, para ajudar, para acompanhar, para fazer parte dos sonhos de outra pessoa. Quando elegemos como mais importantes as necessidades dos outros... Quando passamos um dia inteiro resolvendo tudo pra todo mundo enquanto nossas vidas estão um caos. A palavra idiota veio à minha cabeça.

Eu. De novo. Cometendo os mesmos erros. É só eu descuidar de mim mesma e lá estou eu fazendo as mesmas cagadas de novo. Assim não dá... Agora estou aqui, botando as epifanias pra fora, por que quando as escrevo elas se tornam tão reais! E é só aí que eu consigo enxergar tudo de fato. Neste momento estou depressiva. Triste comigo mesma, triste com como as coisas estão. É sempre assim... Eu fico triste, me martirizo um pouco, faço o papel da derrotada. E, neste momento, não quero mesmo ninguém perto de mim. Quero ficar na minha, eu com os meus botões, admitindo minha derrota. 

Mas não se preocupem por que essa é só a primeira parte. Se é que tem alguém preocupado comigo, claro... Aí, depois de me sentir muito derrotada e infeliz, eu deito a cabeça no travesseiro e acordo teimosa. Pronta pra corrigir seja lá o que for que acho que posso corrigir, pronta para fazer o caminho de volta da estrada errada que peguei. Pronta pra tentar mais uma vez. 

Só queria acertar... Pra saber como é!!! KKK



JulyN.

0 comentários:

Postar um comentário