Ads 468x60px

29 de ago de 2013

MTV VMA's 2013!!!



Vamos àquele tipo de postagem que só leem os malucos por música, por entretenimento, como eu. Este aqui já é um aviso de: vai ser longo, talvez aborrecido pros não fanáticos, cheio de opiniões pessoais, etc, etc, etc... 


MTV VMA's 2013!!! Se você leu aí em cima, não é fanático, mas ainda está por aí, vamos à explicação. Esta é uma sigla para MTV Video Music Awards. Se existe Grammy, Oscar, Emmy, Tony, Brits, Bilboard's... Por que não uma premiação específica para os melhores vídeo-clipes do ano? Feita, é claro, pela emissora que um dia foi já a maior autoridade no assunto? É disso que se trata, e é disso que estaremos falando por algum tempo, aqui...

Alguém aí não entendeu que é a
Lady Gaga?
Vamos começar do começo? O show foi aberto por Lady Gaga cantando seu novo hit, 'Aplause'. O que eu acho da música? Divertidinha. Pra mim, pro meu gosto, as coisas que a Lady Gaga faz até dão um caldo, pelo mero fato dela saber fazer música. Ela canta direitinho, tem uma voz bem legal, e alguns elementos de sua música são bem legais. No geral? Não, não sou fã. Mas, aplaudo (epa, não era essa a intensão da música) a artista que ela é. Achei a apresentação bem divertida. Ela troca de roupa durante a música algumas vezes, tudo muito rápido, e primando pelo espetáculo. Em forma, no tempo, sem errar nada. Divertido. Chato foi ver a música sofrer com isso. Algumas vezes ela teve que parar de cantar, por que precisava usar as mãos na troca de roupa, e aí o microfone ia pra longe da boca. E ela estava ao vivo... Enfim. Achei bem divertido, a equipe dela é bem competente. Visualmente bem legal. 

E aí entraram aquelas cinco gracinhas europeias do One Direction, com um andar muito estranho, e caras muito estranhas... Afinal, eles estavam beeeeeeeeeeem longe de casa. Com um mar inteiro no caminho. Mas eu gosto deles. Eles foram entregar o prêmio de melhor vídeo pop. Concorrendo estavam Bruno Mars (Locked Out of Heaven), Miley Cyrus (We Can't Stop), Just Timberlake (Mirrors), Fun (Carry On) e o vencedor, Selena Gomez (Come and Get It). Então, eu fico muito na dúvida com esse tipo de coisa. A categoria deveria julgar a excelência do vídeo, certo? Achei os candidatos legais, até. Mas vi vídeos mais inovadores durante o ano passado, para esta categoria. Mas não fiquei infeliz com o vencedor, não... O clipe é legalzinho, a Selena está linda nele, dança muito, e a música até que é divertida. Então... Achei que perderam uma bela oportunidade de premiar o Justin Timberlake. E chega a queimar minha alma admitir que ele é uma das melhores coisas no mercado pop atualmente... Ai, que dor. 

Aí, houve o anúncio da entrega de prêmios técnicos - ah, tá, aí a excelência e arte dos vídeos deve ter sido premiada, né?!? A melhor direção de arte ficou para o clipe de 'Queen', música de Janelle Monáe e Erika Baduh. O clipe é simples, mas tem um efeito visual, quando junta tudo (movimentos e figurinos), que é bem legal. A melhor coreografia ficou para 'Treasure', de Bruno Mars. Sim, tem muita dança, o clipe é ambientado num discoclub, bem anos 70. É legal também, e é o tipo de coisa que eu adolescente ficaria na frente da tv por horas tentando imitar... E acho mesmo que o artista merece ser premiado. O Bruno antecipou a tendência da volta do R&B, e está na vanguarda de novo, usando muita coisa do black dos anos 70 em seu trabalho. A melhor cinematografia é de 'Can't Hold Us', e eu vou fazer um copião descarado do nome dos interpretes, agora: Macklemore & Ryan Lewis, com participação de Ray Dalton. Então, esse foi um prêmio merecido. No geral, a edição cinematográfica deste vídeo é muito legal, e ele acaba contando uma historinha. Peca um pouquinho na fotografia. Mas este é um dos vídeos que considero mais interessantes, dos que estavam concorrendo a alguma coisa. Melhor direção foi para o 'Suit & Tie', do Justin Timberlake, com participação do Jay-Z. Sei lá qual foi o critério deste prêmio. O Justin merece ser premiado. Mas, melhor direção eu daria para um vídeo como o vencedor da cinematografia, que tinha muita coisa acontecendo em poucos minutos... E melhor edição foi para 'Mirrors', do Justin de novo. Esse aí eu acho que tá ok dar o prêmio de edição. Foi merecido. É visualmente bem legal, e parte disso é graças à edição. O prêmio de efeitos visuais foi para 'Safe & Sound', do Capital Cities. E eu vou concordar com esse aí, por que o vídeo é bem legal mesmo.

Aí veio a tal apresentação da Miley Cyrus. A tal que está sendo mega criticada. , cantando 'We can't Stop'. Juro que estou confiando nos dados, por que não identifiquei a música com tanta coisa acontecendo no palco. Na minha opinião, eu concordo com o que disse Justin Timberlake... A Madonna aparecia de sutiã pontudo, a Janet pagou peitinho - em parte por culpa dele mesmo -, a Britney dançou com um colante transparente, enrolada numa cobra... Tudo isso transmitido na tv. A Miley quase nua, fazendo sinais obscenos, não seria um problema. A falta de contexto é! Ela chegou mostrando a língua e se insinuando de uma maneira vulgar, sem um propósito artístico. Por que a apresentação ficou, na verdade, horrível. E eu dei graças quando o Robin Thicke entrou, achando que não podia ficar pior... E foi aí que a geleia desandou de vez! Enfim, ela se mostrou pouco feminina, despudorada, com gestos masculinizados. Se vai ficar nua no palco, mostre graciosidade. Lembro de ter amado ver a Britney com a cobra há dez anos atrás, por que ela era feminina, e bonita, e tinha todo um jeitinho de mulher, que tornou tudo muito bonito de se ver, e a gente até esqueceu que a roupa deixava a desejar (no quesito pano mesmo, que faltou). Agora, a Miley foi agressiva, e desnecessariamente. Poderia ter ficado seminua e ter mostrado alguma graciosidade. E, pra piorar, nem cantar ela sabe!!!

E foi bom ver um rosto conhecido, pra variar. Lil Kim veio anunciar a categoria de melhor vídeo de Hip Hop. Uma ironia. Nos anos noventa ela era campeã em chocar audiências televisivas, sem precisar fazer tudo o que a Miley fez. É a certeza, e não a parafernália. Essa moça ainda tem chão para andar, viu?!? Enfim... Vamos aos indicados de uma das categorias que costumava me interessar muito... Drake, com 'Started from the Bottom',  A$AP Rocky com Drake, 2 Chainz & Kendrick Lamar - então, adendo, quando começa esses conglomerados, um monte de gente participando da música, isso é Hip Hop -, com  'Fuckin' Problems' - por que a gente não precisa censurar o palavrão no blog -, J. Cole e Miguel, com 'Power Trip', Kendrick Lamar, com 'Swimming Pools' e, o vencedor, Macklemore & Ryan Lewis, participação de Ray Dalton, com 'Can't Hold Us'. O clipe é legal, a música tb... Gostei também do Kendrick Lamar... Mas, enfim, só uma ironia que a categoria tinha os negões de praxe, e o loirinho ganhou a parada... Hahaha. É a música do gueto globalizando.

Aí, com tanto prêmio legal pra entregar, eles colocaram o Kevin Hart, comediante e ator, desperdiçando preciosos minutos, fazendo piadas idiotas. Por que é uma premiação americana, né? E ele estava lá só pra anunciar os indicados da votação pública... E, Jared Letto precisa atuar mais, por que ele fica muito anormal quando ele não está num personagem qualquer, ou filmando, ou obrigado a manter uma boa aparência... Ele estava lá para anunciar a apresentação de Kanye West, com 'Blood on the Leaves'. E foi quando eu comecei a ficar interessada! Bom, o barato dele são as letras um pouco mais profundas. Você se identifica com algumas coisas. Visualmente ele fez uma parada louca. Tudo no escuro, um fundo iluminado, e ele dançando na frente. A gente só viu a sombra dele macaqueando no palco. Estranho, mas inovativo para uma premiação ao vivo. Deu certo, ao meu ver. E deu ênfase à música. Se esse era o objetivo, ele foi alcançado.

E aí, dos comerciais a coisa já retornou diferente, com a apresentação (acredito que estréia) do clipe de 'Lose Yourself to Dance', de Daft Punk, com Pharrell Williams e Nile Rodgers. Por que eu estou com essa impressão de que a disco dos anos 70 está começando a entranhar no mainstream de novo?!? E aí, em sequencia, os artistas apareceram no palco, para apresentar um prêmio. Melhor vídeo feminino. Candidatas: Miley Cirus, com 'We Can't Stop', Demi Lovato, com 'Heart Attack', Pink e Nate Ruess, com 'Just Give me a Reason', Rihanna e Micky Ekko, com 'Stay', e a vencedora, Taylor Swift, com 'I Knew You Were Trouble'. Então... Pink e Rihanna seriam favoritas minhas. Pink, principalmente. Mas, enfim... Não sou fã de Rihanna, mas a música 'Stay' é muito boa. Então... Fofoquinha, né? A música da Taylor meio que fala mau de um carinha. E aí, ela agradeceu, sem citar nome, ao cidadão que a fez escrever a música. E a câmera logo encontrou Harry Styles, do One Direction, com cara de c*, aplaudindo. E, sim, ele é o cara da música... hahaha. A fofoca valeu mais à pena do que tudo...

Ed Sheeran apareceu no palco e eu fiquei toda empolgada. Ele podia dar uma palhinha, né? Ia ser o bicho, num show que até agora estava só ok. Mas ele só foi apresentar, com seu sotaque inglês difícil de entender, o prêmio de melhor vídeo-clipe com mensagem social (que viadagem é essa)... Enfim... A organização do evento nem se aborreceu em fazer aquele videozinho com os indicados. O próprio Ed anunciou tudo rapidinho, com seu sotaque. Ainda bem que existe a internet, pra eu conferir os nomes e poder escrever para vocês!!! Eu sabia que os minutos do comediante idiota iam fazer falta pra algo mais importante. Estavam concorrendo: Kelly Clarkson com “People Like Us", Snoop Lion (ou Dogg, ou Doggy Dog, é tudo a mesmíssima coisa) com “No Guns Allowed”, Miguel com “Candles in the Sun”, Beyonce com “I Was Here” e o vencedor, Macklemore and Ryan Lewis com “Same Love”. É, eu não fico triste com quem ganhou não. A música é bem bacana, e o clipe também. A mensagem é muito boa, fala sobre o preconceito contra os homossexuais e tal. Embora, pro meu gosto pessoal, a música da Beyoncé é a melhor. 

Sabe aquela pessoa que não tem tanto talento assim, mas se esforça muito?!? Realmente se esforça, até convencer todo mundo de que é boa? Pois é, há 10 anos o Justin Timberlake tenta me convencer de que ele é bom cantor, bom showman, bom ator... Só falta bom cantor, no meu caso. Mas quem tá ligando? Num mundo de Miley Cyrus, Taylor Swift e coisas afins, o mini-show que ele deu no VMA foi fantástico. Ele rodou todos os palcos mostrando, ao vivo, com dança e canto, e cenários, as fazes de sua carreira, numa corrida louca. Dançou muito, cantou ok, e foi extremamente competente no quesito entretenimento. E trouxe o N'sync com ele, para o delírio de pessoas como eu, que gostavam demais da banda na década de 90. Só tenho uma crítica a fazer, e não é ao Justin, mas ao técnico retardado no comando dos microfones, por que demorou pra cair a ficha de que ele tinha que aumentar o volume do microfone do J.C. Nossa, saudade dele. A melhor voz do grupo, aquele que eu esperava que fosse ter uma carreira solo, pra eu poder continuar curtindo. Mas sim, admito que o Justin é mais determinado, e sabe o que fazer pra divertir o público... Quando ele está no palco, coisas loucas acontecem. Taylor Swift grita feito uma menininha... Acho que ela era fã de N'sync, por que ela ficou com cara de pré-adolescente deslumbrada no momento em que eles apareceram. Percebo Lady Gaga com as mãos pro alto, aplaudindo, tentando fazer, ao mesmo tempo, que as duas conchas que ela usa como roupa (sério) não saiam do lugar e ela não pague peitinho... Até a platéia fica divertida quando o Justin está no palco! Então, sou obrigada a dar o braço a torcer. Odeio este rapaz. Ele faz eu estar errada o tempo todo. Fica me contrariando. Carada, viu?!?


O caso é que tudo isso foi em conta do recebimento, por parte dele, do prêmio de Vanguarda Michael Jackson, pelos serviços prestados ao universo do entretenimento na última década. A Britney perdeu um partidão. E a julgar por 'Cry me a River', ele era bem apaixonado. 

Numa nota idiota da minha parte, pra que um DJ num lugar pululado de cantores??? Vamos continuar...

E aí, numa premiação de clipes, inventaram um prêmio da 'música do verão', pra poder empurrar um patrocinador da casa garganta abaixo dos telespectadores. A votação era pública, e as indicadas eram 'I Need your Love', de Calvin Harris e Ellie Goulding, 'Come and Get It', da Selena Gomez, 'Get Lucky', de Daft Punk e Pharrell Williams, 'We Can't Stop', da Miley Cyrus, 'Blurred Lines', de Robin Thicke com T.I. e Pharrell, e a vencedora 'Best Song Ever', do One Direction. Lógico, era votação pública. Alguém tem dúvida que as menininhas gastaram as digitais votando?

E aí veio a apresentação de Macklemore and Ryan Lewis, com participação de Mary Lambert, na música 'Same Love'. Um rap bem legal, bem cadenciado, muito bem agendrado, com a voz da 'negona no final'. Bom, a Mary não é negona... E, pásmem, normalmente canta country pop. Mas o conceito é o mesmo... Macklemore tb não é negão... Mas a apresentação foi linda, a música tem muito significado... Enfim, foi bem legal, sem ser bagunçado. Só gente boa, competente, no palco, fazendo o que eles fazem de melhor. 

E aí veio a premiação para as revelações, votada pelo público também. Coisa boa é que depois disso, não teria motivo pro humorista Kevin Hart voltar ao palco. E os indicados são esses: Twenty One Pilots, com "Holding On To You", Zedd e Boxes, com"Clarity", The Weeknd, com "Wicked Games", Iggy Azalea, com "Work", e o vencedor, Austin Mahone, com "What About Love". Mais uma vez, isso foi obra das menininhas sem digital... Hahaha. Esse mocinho começou a estourar no youtube, sendo considerado a nova geração do Justin Bieber. Ele é mais, como vou dizer, normal. Mas chega a ser irritante nisso. Não vejo nenhuma graça nele, sinceramente. Dos indicados, eu escolheria o Twenty One Pilots. Mas nenhum é brilhante, bem na verdade. 

E aí veio o momento 'eu conheço e gosto'. As meninas do grupo de Urban, TLC - T-Boz e Chilli - vieram ao palco introduzir a apresentação de Drake, com 'Started from the Bottom'. Ele é bonito, canta direitinho, tem carisma, faz uma misturinha do R&B, com o eletrônico e o Hip Hop.... Tinha tudo pra ser a nova coisa bacana, na minha opinião. Os outros artistas do estilo o elogiam muito. Ele parece ser bem quisto também no meio dele... Mas por que eu ainda acho que falta alguma coisa? E eu nem saberia dizer o que é, por que, aparentemente, não falta nada... Quando eu descobrir, eu conto pra vocês. A apresentação foi legalzinha, padrão - para o Hip Hop americano. Pouca firula, e aquela coisa bem marcada das caras e bocas, expressões corporais... Enfim... Foi legal. Mas não foi maravilhoso. Só a sombra do Kanye, pra mim, foi melhor. 

Para o prêmio de melhor vídeo masculino, os indicados eram: Justin Timberlake, com 'Mirrors',  Ed Sheeran (eeeee), com 'Lego House', Kendrick Lamar, com 'Swimming Pools', Robin Thicke com participação de T.I. e Pharrell, com 'Blured Lines', e o vencedor, Bruno Mars, com 'Locked Out of Heaven'. Então... Deu pra perceber que eu curto o Ed Sheeran, certo? Mas, sim, achei justo que o Bruno ganhasse esta. Ele é um excelente artista, muito competente na escolha de seu repertório, o clipe não é dos melhores, mas enfim... Este é o VMA's do Justin Timberlake, então o Bruno tinha que ganhar alguma coisa em alguma situação. E foi o primeiro prêmio dele na MTV, aceito no palco, com agradecimento (o que é um assombro, tendo em vista a qualidade do primeiro disco dele).

E o próprio apresentou sua música Gorilla. Uma música que cheira um pouco a R&B, com uma pegada quase jazz... Um esquema com gostinho de anos 60, a Soul da época. Este é meio que o estilo do Bruno. O que gosto dele é que ele faz essa mistura do novo com o velho, e cria um som bem atual, bem urbano. Você identifica as referências, mas não se sente deslocado ouvindo uma música datada, como no caso, por exemplo, da Duffy - não que ela seja ruim. O plus do Bruno é que ele sim, tem todo o carisma do mundo, é agradável de ver ao vivo, canta pra caramba, domina o que canta, por que se envolve na produção de suas músicas,... Enfim... Pra mim, dentre os novos artistas, ele é um dos melhores. Muito bacana a apresentação. Mas numa noite que teve o Justin Timberlake pulando de um palco a outro, como se fosse uma maratona, ele podia ter escolhido uma música mais animadinha, e feito um de seus números de dança com o pessoal do sopro de sua banda, ou algo assim. Aqui no Brasil, no show que ele fez, ele brincou demais, e eu quase me senti como assistindo-o na sala de estar dele, numa festinha privê, por que ele carregou o público desta forma. Acho que se ele tivesse feito isso VMA's, teria sido perfeito. 

E Joseph Gordon-Levitt apresentando o prêmio de melhor vídeo da noite foi alguma coisa... Está perdoado. Este é outra figurinha conhecida de outra era. Lembro dele criancinha, e eu adolescente, o assistindo em '3rd Rock from the Sun'... E muitas outras coisas. Ele é um mirim que deu certo. Enfim... Vamos aos indicados: Macklemore & Ryan Lewis, com "Thrift Shop", Bruno Mars, com "Locked Out Of Heaven", Robin Thicke, T.I. e Pharrell Williams, com "Blurred Lines", Taylor Swift, com "I Knew You Were Trouble" e, o vencedor, Justin Timberlake, com "Mirrors". Então... Dentro das opções, foi esperado. O clipe é legal. Aí o Justin ao agradecer pediu uma salva de aplausos pra todos que se apresentaram depois dele durante a noite. Tipo: 'aplaudam eles, por que foi triste se apresentar depois de mim'.

E a última apresentação da noite foi de Kate Perry, bonitinha, com single novo, 'Roar'. Um corinho legal na música, apresentação montada pelos fãs numa enquete da Pepsi, debaixo da ponte do Brooklin, eu acho. Muito bacana a música, e a apresentação foi bem legal. Gostei. Um tom no coro me lembra demais a Alanis Morissette. Toma, Justin Timberlake, ela pulou corda no ringue!!! Você não é o único a perder umas graminhas no VMA's.

E, fim... Hahaha. Vou ouvir com calma as novidades (pra mim). Vou dar atenção para alguns artistas que não a estavam recebendo, e nas próximas postagens talvez falaremos deles. Até lá, espero não ter chateado demais vocês com este texto longo. E, se quiserem debater, conversar, fofocar, estarei sempre por aqui, nos meios dados aí do ladinho direito, para contato. 







JulyN

0 comentários:

Postar um comentário