Ads 468x60px

11 de dez de 2012

Indignação!!!

Mais uma vez fico indignada com o tratamento que recebemos na internet por parte de gigantescas corporações. Dia dezessete de agosto foi aniversário de Donnie Wahlberg. Bom, quem me conhece bem sabe que o amo de paixão, e que comemoro mais este dia no meu calendário do que o meu próprio. Acho que Donnie só não ganha de Jesus Cristo em termos de comemoração, na minha vida. Por que, apesar de também amar Mark, o irmão caçula dele, sempre me pareceu mais justo e festivo comemorar a data do nascimento do guru do New Kids on the Block.


Bem, enfim... Este ano, com a possibilidade de demonstrar tal apreço através do perfil oficial dele no twitter, resolvi fazer uma singela homenagem. Quem me conhece sabe que isso tem uma tradução muito simples: eu dedico uma música de letra significativa para mim, e que me remete de alguma forma ao que eu sinto pela pessoa.

Então, toda feliz, peguei algumas fotos na internet, acrescentei uma música num vídeo feito em minutos e postei no youtube. Depois passei o link lá no twitter. Nada muito elaborado de minha parte. A elaboração toda vinha da música. Eu me apropriei do talento do grupo irlandês Boyzone, e do autor da Música Tom Bexter, para passar a minha mensagem de amor em 'Better'. Enfim...


Aí, estou olhando meus e-mails hoje, e no meio deles recebo um do youtube. Uma notificação da UMG (Universal Music Group) de que usei conteúdo deles, registrado, num vídeo meu, sem autorização! Bom, aí o sangue ferveu... Soltei os cachorros, em Inglês, lá no espaço que temos para comentar o vídeo. Eis a tradução para os meus amigos que não falam Português:

"Atualização (20/08/2010): Gente!!! Eu recebi um aviso da UMG sobre o uso indevido de uma de suas músicas neste vídeo. Lendo à respeito, eu descobri que não preciso remover o vídeo ainda, pois eles estão analizando a situação. A coisa mais incrível é que eu nunca tive a intenção de causar qualquer problema a nenhum 'dono' da música, e francamente se qualquer rapaz do BOYZONE viesse até mim e pedisse pra tirar a música do ar, eu o faria. Rápido. Ou o escritor, ou algum produtor da música... Mas eu me sinto ofendida com essa proibição vinda de uma UMG corp (corporação), que vem à internet torná-la menos divertida e amigável, com suas proibições e suposições sobre pessoas que na verdade compram suas músicas (eu tirei a faixa do meu próprio cd). Então, por enquanto vou deixar o vídeo aqui, por que temos um belo comentário de uma colega fã de Donnie, e eu quero que todos possam ler, incluindo ele.
UMG, este é um vídeo de homenagem, apenas. Não uma ameaça a todo um mercado da música!!! Pare de ser tão corporativo, e comece a imaginar que os compradores são pessoas!!! Vocês sabem... Pessoas completas, com sentimentos verdadeiros! DEUS!
Feito! FUI! Paz pra todos (como Donnie costumava dizer)!"

Enfim, este foi meu desabafo. Depois dele resolvi postar meu protesto nos meus blogs, para poder ouvir a opinião de todos. Já falamos sobre isso antes! Sobre como esse mundo está se tornando corporativista. Não estou dizendo aqui que sou a favor dessa selva de pirataria que se tornou a internet. Mas, antigamente, quando ela não existia, e um amigo seu gostava de um disco que você tinha adquirido, você comprava uma fita cassete e fazia uma cópia pra ele. E isso não era crime. Era só o partilhamento da informação. É claro que essas coisas têm que vir da consciência de cada um. Se o Boyzone vive de vender discos, e se depende disso para continuar tendo um contrato com uma gravadora, que distribui sua música, e eu sou fã, é claro que não tenho a intensão de 'roubar' a música deles. Compro o disco com prazer, embora no meu caso específico eles não facilitem nem um pouco (o disco de onde tirei 'Better' é importado para mim, por que a grande UMG não o lançou aqui no Brasil).

Há muito o que se discutir neste assunto: desde a lei, até o meu direito de divulgar algo que comprei, o inocente intento de divulgar o trabalho dos artistas que gosto, o fato de eu ter que gastar o pouco que tenho em taxas de importação absurdas por que a gravadora que reivindica o direito autoral contra o partilhamento na internet é a mesma que me negligencia e não disponibiliza o trabalho original para mim... Enfim... O assunto é vasto, e merece ser tratado com respeito.

Vou dizer o que vamos fazer... Vamos discutir tudo à fundo. Depois de mais essa desfeita do mercado da música, resolvi me aprofundar no assunto. Pesquisei alguns textos sobre as leis, e vou lê-los assim que tiver tempo (tenham paciência comigo). Vamos falar um pouco também sobre o ponto de vista dos artistas, que são os que menos ganham nesta história, pelo que entendo. Vamos tentar saber a opinião deles também... E, principalmente, quero saber a opinião de vocês, que leem meus blogs nos mais diversos canais. Quero levantar essa poeira e entender por que a internet acabou tornando tudo mais difícil para o cidadão comum, ao invés de facilitar.



Beijos da JulyN

PS: Vamos esperar que a UMG entre em contato comigo para reclamar do uso indevido do logo da empresa neste post!!!

0 comentários:

Postar um comentário